Geração Z pode mudar o direito imobiliário?


Por diversas vezes observamos artigos tratarem as diferentes gerações da década, quais são suas semelhanças e suas diferenças, mas a nova Geração Z, também conhecida como Gen Z, apresenta mudanças que deverão ocorrer no próximo milênio. Estes ascendentes, nascidos de 1995 à 2010, não são apenas espertos, mas seres mais familiarizados com a internet.

Mas o que isso tem a ver com o Direito Imobiliário? Os “Zs” se comunicam em linguagem de código, são realistas ao extremo quando analisam sua situação econômica e gostam de ter toda a informação disponível quando fecham seus acordos. Está geração é o nosso futuro e devemos começar a entendê-la desde já, para que assim possamos planejar o negócio de sucesso.

No oriente médio, mais especificadamente os gregos, têm uma teoria muito interessante sobre o choque de gerações, através dos Deuses do Olímpo, que tiveram de vencer seu pai, Cronos, para ter sua liberdade. Nas histórias gregas, Cronos, o Senhor do Tempo, engolia seus filhos, por medo de que algum dia fossem se tornar tão fortes quanto ele. E não é isso que ocorre hoje em dia?? Temos medo do que a nova geração pode trazer para o nosso mundo, mas cabe a nós não sufocá-los, mais sim ajudá-los na busca pela satisfação e segurança quanto à realidade e ao futuro da economia e da política em nosso País.

Os descendentes “Zs” não estão se adaptando de uma forma melhor ao mundo, mas sim o moldando-o para viver, são capazes de enxergar coisas às quais jamais nos preocupamos, mas como entender e se relacionar com este tipo de cliente? Na compra de um imóvel pequeno, por exemplo, distante dos tumultos das cidades grandes, essas pessoas nasceram diante da tremenda crise na economia, portanto, são praticamente auto sustentáveis, valorizando assim a qualidade de vida e se importando com o meio ambiente. A Geração Z não busca apenas um belo patrimônio, mas uma boa qualidade de vida.

4 visualizações