As vantagens de se adquirir um imóvel na pandemia




É certo que, com a chegada da pandemia, muitas pessoas tiveram suas expectativas para este ano frustradas, já que muitas coisas que haviam sido planejadas foram adiadas. Entretanto, será que o mercado imobiliário encontra-se nesta situação também?


Em recentes pesquisas, o mercado imobiliário encontra-se em grande evolução, devido à sua consolidação e crescimento, já que é um dos ramos que mais expandiu durante a pandemia. Isso porque a procura por imóveis maiores e casas de campo tornou-se grande necessidade entre os brasileiros, que antes utilizavam a residência apenas como local de repouso, já que esses imóveis proporcionam uma melhor qualidade de vida, quando se trata de “permanecer em casa”.


A verdade é que, mesmo com a crise instalada, é possível destacar 3 VANTAGENS DE SE ADQUIRIR UM IMÓVEL NA PANDEMIA, sendo elas:


1. A TAXA DE JUROS MAIS BAIXA DA HISTÓRIA:

A taxa de juros em 2020 já caiu para 2,00% - a mais baixa da história desde 1996. Essa queda visa reaquecer o mercado financeiro, já que incentiva as pessoas a realizarem financiamentos, pois com a diminuição dessa taxa, tais financiamentos serão menos onerosos para aqueles que desejam adquirir um imóvel.


2. IMÓVEIS SÃO ÓTIMOS INVESTIMENTOS:

Como a poupança e outros investimentos que acompanham a taxa Selic estão rendendo praticamente zero, temos que encontrar outros caminhos para fazer valer nosso dinheiro, e os investimentos em imóveis podem ser uma grande alternativa neste período, já que muitas pessoas estão alugando casas, galpões para depósitos de materiais comerciais, entre outros. Além disso, um estudo de análise dos últimos 10 anos feito pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), mostra que a valorização média de imóveis chegou a 9,4% ao ano, o que representa um patamar muito superior ao de outros investimentos, por exemplo.


3. SEGURO HABITACIONAL OBRIGATÓRIO:

Em razão do contexto em que estamos vivendo, não sabemos o que pode acontecer conosco amanhã. Logo, isso pode se tornar um empecilho na hora de decidir obter um imóvel ou não. Acontece que esse seguro, obrigatório por lei aos financiamentos, é uma segurança tanto para o banco, quanto para quem adquirir o imóvel. Essa modalidade garante àquele que aderiu ao financiamento, em caso de morte ou invalidez, a quitação de todo o custeio. Além disso, também é garantida a indenização caso ocorram danos físicos ao imóvel por vias naturais, como terremoto, incêndio, alagamento, entre outros.


Sendo assim, é importante lembrar que, para uma maior segurança jurídica na aquisição de imóveis, é necessário que você procure um advogado da sua confiança que seja especialista em direito imobiliário para análise do seu crédito imobiliário e do caso de maneira concreta.


Conteúdo produzido para Seleção de Novos Colunistas do blog Mariana Gonçalves - ano 2020.


Advogada Emanuelle Cotrin


Gostou do conteúdo? Ajude a candidata a conquistar a vaga de colunista. Clique no coração abaixo e deixe um comentário.