Como a tecnologia pode otimizar meu condomínio?




Muitas coisas mudaram em nosso dia-a-dia nos últimos meses por conta da pandemia. Foi necessário nos adaptarmos à nova realidade. Ações e costumes que faziam parte da rotina tiveram que ser repensados e realinhados. O famoso: o novo normal.


Diante disso, a vida em condomínio também mudou. Mais do que nunca, estamos ficando em casa, o imóvel tornou-se também nosso local de trabalho.


Por conta dessa situação, os serviços prestados pelos condomínios sofreram alterações, visando atender às novas necessidades dos moradores, e cumprirem suas obrigações de administração.


Porém, muitas questões surgiram para quem vive e trabalha em condomínio. Medidas de readequação precisaram ser tomadas em relação à intensificação dos serviços de limpeza, reorganização da entrada de entregadores de comida por aplicativos, suspensão temporária do uso das áreas comuns, limites quanto à realização de obras, e regras para controlar visitas, mesmo que nas áreas privativas.


Com esse cenário inédito, a tecnologia começou a fazer parte da rotina, já que muitos condomínios que tinham resistência à essas ferramentas, viram-se na necessidade de adotar sites e aplicativos como forma de gerenciar as atividades.


O que chegou durante um momento atípico, como forma de amenizar problemas, tornou-se uma grande inovação. As novas ferramentas trouxeram conveniência, facilidade e otimização de tempo e recursos.


Então, assim como o mundo não está, e não será mais o mesmo, os condomínios também sofreram transformação. Entre as inovações, surgiram:


1- A assembleia virtual


Prevista na Lei 14.010 de 10 de Junho de 2020, a lei da pandemia:


Art. 12. A assembleia condominial, inclusive para os fins dos arts. 1.349 e 1.350 do Código Civil, e a respectiva votação poderão ocorrer, em caráter emergencial, até 30 de outubro de 2020, por meios virtuais, caso em que a manifestação de vontade de cada condômino será equiparada, para todos os efeitos jurídicos, à sua assinatura presencial.

Essa alternativa às assembleias presenciais canceladas para atender as recomendações de distanciamento social, têm possibilitado a participação de mais condôminos, já que é possível acompanharem de qualquer lugar que estiverem, desde que tenham acesso à internet.


Já estão disponíveis no mercado plataformas específicas para realização de assembleias virtuais, que proporcionam organização, celeridade, debates organizados e decisões coletivas, onde todos têm a oportunidade de se manifestar sem interrupções, e com uma votação justa e transparente.


2- Sites e aplicativos


Após a flexibilização do isolamento, essas plataformas permitem o agendamento de horário para a utilização das áreas de lazer do condomínio, respeitando o limite máximo de pessoas e o distanciamento.


Também são válidas para distribuição e controle dos boletos das cotas condominiais, o que gera economia de tempo e dinheiro, já que o registro eletrônico é instantâneo, e não precisa da logística de impressão, envio e aviso de recebimento.


3- Lockers


Outra solução visando a otimização das tarefas é a instalação de lockers, que são armários com aberturas eletrônicas, instalados por empresas de tecnologia. Essa eficiente ferramenta, é controlada na maioria das vezes por aplicativo no celular, e permite que o morador receba sua compra feita pela internet, sem precisar de interação humana.


A encomenda é colocada no armário, por algum funcionário do condomínio, ou pelo próprio entregador. Depois de fechado, só poderá ser aberto pelo morador, que receberá um aviso pelo celular com a senha para retirada, o que permite a liberdade de ir no momento em que quiser, sem se preocupar com horário de funcionamento.


4- Vending Machines


Toda essa tecnologia e inovação alcançaram os serviços de alimentação também. A instalação de máquinas de vendas de lanches, tão comuns em prédios comerciais, chegou aos prédios residenciais.


Com o funcionamento no modo de autoatendimento, a pessoa escolhe o item, insere o dinheiro e pega o produto em minutos.


5- Minimercado


Houveram startups instalando um minimercado. Levando praticidade aos moradores em home office, colocam geladeiras e gôndolas com vários itens consumidos no dia a dia.


Assim como as vending machines, não acrescentam custo ao condomínio, que só deve ceder o espaço para a instalação da loja. Mais um caso de autoatendimento, realizando o pagamento em máquinas de cartão de débito e crédito que ficam disponíveis.


6- Food trucks


Também houve organização de evento envolvendo food trucks, onde os condôminos recebiam pelo celular o cardápio, faziam o pedido, e quando ficasse pronto, recebiam mensagem para descer e fazer a retirada, evitando aglomeração.


Ter contato com essas novidades, e principalmente na porta de casa, parece coisa de filme. Mas imagina que prazeroso e confortável viver essas facilidades? Se você mora ou trabalha em condomínio, são questões e possibilidades a serem consideradas, e levadas para analisar a possiblidade de implementação.


Conteúdo produzido para Seleção de Novos Colunistas do blog Mariana Gonçalves - ano 2020.


Advogada Sâmla Campissi

Gostou do conteúdo? Ajude a candidata a conquistar a vaga de colunista. Clique no coração abaixo e deixe um comentário.